José Chacon de Assis, PRESENTE!

O companheiro José Chacon de Assis faleceu na noite desta terça-feira, em Brasília. Militante histórico em defesa da engenharia e à frente de entidades profissionais, Chacon travou o bom combate em todas as trincheiras nas quais lutou.

Quarta, 04 de Julho de 2018, 15:45 h

O companheiro José Chacon de Assis faleceu na noite desta terça-feira, em Brasília. Militante histórico em defesa da engenharia e à frente de entidades profissionais, Chacon travou o bom combate em todas as trincheiras nas quais lutou, inclusive na direção do Senge- RJ. Juntos comemoramos nas últimas eleições para o Sistema Confea-Crea, em dezembro de 2017, sua vitória como Conselheiro Federal do Confea, em pleito do qual participamos ativamente. Engenheiro eletricista, ocupava ainda os cargos de Conselheiro do CREA RJ e do Clube de Engenharia.

Atuando em questões sociais e ambientais há mais de 40 anos, com marcante bagagem oriunda dos movimentos estudantis das décadas de 1960 e 1970, liderou e acompanhou na presidência do então Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Estado do Rio de Janeiro - CREA-RJ campanhas contra a política de privatizações e pela fiscalização do exercício profissional. Protestou e trabalhou contra a invasão de estrangeiros no mercado de trabalho brasileiro; apurou e realizou debates sobre as causas da tragédia do Palace II, cassando, inclusive, o registro profissional de Sérgio Naya.

Em síntese, Chacon atuou nos principais acontecimentos que abalaram o país nestes últimos anos, sempre em parceria com entidades, sindicatos, associações, companhias e órgãos públicos. Ao lado da sociedade organizada traçou caminhos pela valorização da engenharia e a afirmação da soberania nacional.

Nossa dor pela saudade que fica, nosso aplauso pela trajetória como profissional e cidadão, nossa certeza de que a história que construiu permanece no "front" e na memória.

 

Diretoria do Senge-RJ

 

 

O Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) e o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro (Crea-RJ) decretaram luto oficial por três dias. Um culto, em Brasília, no plenário do Confea, das 17h às 18 horas, faz homenagem à rica trajetória de Chacon em prol da Engenharia e do Sistema Profissional. O velório será realizado na Câmara Municipal de Niterói (Av. Ernani do Amaral Peixoto, 625 – Centro, Niterói), das 11 hs às 15 hs. O sepultamento será às 16 hs no cemitério Parque da Colina (Estrada Francisco da Cruz Nunes, 987 – Pendotiba, Niterói).

 

 

 

Voltar