Por democracia, brasileiros vão às ruas

Pelo Brasil, manifestantes e movimentos sociais bloqueiam rodovias e avenidas

Terça, 10 de Maio de 2016, 11:02 h

O “Dia Nacional de Paralisações”, chamado pela Frente Brasil Popular, marcado para esta terça-feira (10), marca a luta contra o golpe em curso que pretende derrubar a presidenta Dilma Rousseff. Pelo País, desde a madrugada, trabalhadores cruzaram os braços e movimentos sociais bloquearam avenidas e rodovias.

Até o fechamento desta matéria, havia registros de manifestações na Bahia, Espirito Santo, Amazonas, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Piauí, Rio de Janeiro e Distrito Federal.

Em São Paulo, os bloqueios começaram ainda na madrugada. Às 8h estavam bloqueadas as marginais Tietê e Pinheiros (em dois pontos), além de  Radial Leste e 23 de maio. As rodovias Imigrantes, Zeferino Vaz, Rio-Santos e Hélio Smidt. Pelo estado, algumas paralisações de trabalhadores, entre eles os petroleiros de Mauá.

No Rio Grande do Norte, contra a perda de direitos trabalhistas, os trabalhadores rodoviários organizaram uma paralisação que retirará de circulação os ônibus da capital, Natal, até às 12h.

Os cariocas travaram as rodovias Dutra e Rio-Santos, ambas nos dois sentidos. A estratégia foi a mesma no Espírito Santo, onde manifestantes bloquearam a BR-262. Por conta da queima de pneus, uma grande fumaça tomou conta do centro de Vitória, que teve suas principais vias obstruídas pelos manifestantes que seguiram em marcha até o Palácio Anchieta.

Em Pernambuco, a BR-101 e a BR-232 foram travadas. Manifestantes saíram em marcha até a frente da fábrica da Vitarela, onde houve uma assembleia com trabalhadores. Na capital, Recife, os metroviários aderiram ao “Dia Nacional de Paralisações” e anunciaram redução da frota de trens, que deve funcionar apenas nos horários de pico.

O transporte público também foi alvo de paralisação no Rio Grande do Norte, onde os rodoviários anunciaram que não haverá ônibus em circulação durante todo o dia. No estado do Amazonas, a BR-174 foi trancada nos dois sentidos na altura da cidade de Presidente Figueiredo.

Curitiba amanheceu com uma intervenção artística no centro da cidade. Centenas de balões com formato de coração ocupavam as calçadas. Uma manifestação na BR-277 bloqueou a via. A BR-600 segue travada, assim como a BR-158.

No Distrito Federal, as BRs 020, 060 e 070 foram bloqueadas. Em Porto Alegre, algumas vias na região central foram travadas e pneus foram queimados na interdição da RS-040 e das BRs 116 e 290.

Na Paraíba, os ônibus não rodaram nas primeiras horas do dia na capital, João Pessoa. As BRs 101 e 230 foram bloqueadas. Na Bahia, estudantes bloquearam a entrada do campus Ondina da Universidade Federal da Bahia. Pneus foram queimados para garantir a interdição das BRs 101, 324 e 093. Na capital, Salvador, diversos protestos se espalharam pela cidade e houve travamento das avenidas Suburbana e Garibaldi.      

Durante o dia, outras manifestações estão agendadas, confira:

 

Cidade: Brasilia - DF
16h - Arrancar Cunha Na Unha – Ocupação Congresso – Senado Federal - Congresso Nacional Brasileiro

Cidade: Campinas - SP
17h - Ato contra o golpe e em defesa da democracia - Largo do Rosário

Cidade: Campo Grande - MS
16h - Ato em defesa da democracia e contra o golpe - Em frente a FIEMS

Cidade: Fortaleza - CE
8h - Ato contra o Golpe - FBP - Centro de Fortaleza, Praça do Carmo

Cidade: Guarulhos - SP
18h - Diante do golpe: o que você tem a dizer? Roda de Conversa - Campus Guarulhos UNIFESP (Estrada do Caminho Velho, 333, Bairro dos Pimentas, Guarulhos).

Cidade: Porto Alegre - RS
17h - Dia Nacional de Luta contra o Golpe - Esquina Democrática

Cidade: São Paulo - SP
19h - São Paulo Feminista: vamos transformar a política! - Praça Roosevelt

Cidade: Vitoria - ES
18h – Ato pela democracia em frente a TV Gazeta (Afiliada da Globo)

Voltar