Inspeção e patologia de estruturas de concreto armado

Inscrições abertas

Quinta, 07 de Fevereiro de 2019, 17:09 h

 

Público-alvo: engenheiros civis.

 

Conteúdo

O curso abordará os conceitos mais modernos da construção civil em concreto armado: Patologia, Desempenho, Durabilidade, Terapia, Profilaxia, Diagnóstico, Vida Útil, Ciclo de Vida, ainda são insuficientemente abordados nos cursos de graduação em engenharia civil.

O objetivo é levar ao conhecimento dos alunos os temas citados de modo a capacitar, qualificar e aperfeiçoar os profissionais nesses novos conceitos que vem mudando os paradigmas da construção civil.

 

Carga horária: 32 horas

 

Local: Av. Rio Branco, 277, 17° andar

 

Programa

 

a. Tópicos de concreto armado

b. Conceito de Desempenho, Durabilidade e Vida Útil

c. Patologia das Estruturas

d. Corrosão de armaduras e ataque químico às estruturas de concreto

e. Degradação do concreto

f. Sintomatologia das estruturas de concreto: gênese da patologia; causas da deterioração; processos físicos de deterioração

g. Metodologia de Inspeção Estrutural

h. Programa de manutenção das estruturas

i. Recuperação, reforço e materiais de recuperação

j. Proteção das estruturas de concreto

 

Instrutores

 

Robson Gaiofatto - Engenheiro Civil, UCP, 1984;Doutor em Estruturas (D.Sc.) - COPPE/UFRJ, 1995;Pós Doutorado em Estruturas – COPPE/UFRJ – 2001/2002;Pós Doutorado em Concretos Especiais – UNICAMP – 2010/2011;Membro do FIB - Federation Internationale du Beton (Antigo CEB-FIP);Membro do ACI - American Concrete Institute;Membro do IABSE - International Association for Bridge and Structural Engineering;Membro da ABPE – Associação Brasileira de Pontes e Estruturas;Membro de ASCP – Associação Portuguesa para Segurança e Conservação de Pontes;Professor Adjunto da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (desde 2007); Responsável pelo laboratório de Estruturas e Materiais (LEMAT) da UCP, pesquisador da Escola de Engenharia da Universidade do Porto.

 

Manoel Lapa e Silva - Engenheiro Civil, UFRJ, 1975, com especialização em estruturas. É consultor e professor de Patologia de Edificações e Estruturas. Foi professor da PUC-Rio. Executa trabalhos de inspeção, diagnósticos de estruturas existentes, recuperação e reforço de estruturas e danos patológicos. De 1981 a 1991, como empregado de carreira da Nuclen – Nuclebras Engenharia, hoje Eletronuclear, atuou como engenheiro especialista em estruturas, no projeto das centrais nucleares de Angra II e Angra III. De 1974 a 1981, como especialista em estruturas de concreto armado,

concreto protendido e estruturas metálicas trabalhou nos projetos do Metrô-Rio, Ferrovia do Aço, Universidade de Argel, Anexo da Câmara dos Deputados, Teatro Nacional, STF, Edifício-Sede da Telebrás (projetos de Oscar Niemeyer). Foi primeiro vice-presidente do Clube de Engenharia no Rio de Janeiro e vice-presidente do CREA-RJ.

 

Tarcisio de Freitas Cardoso - Engenheiro Civil, UFRJ, 1980, com especialização em solos. Mestre em Engenharia Civil, PUC-Rio, na área de Dinâmica das Estruturas, em 2008. De 1982 a 2017, como empregado de carreira da Eletrobrás Termonuclear SA -  Eletronuclear, atuou como engenheiro especialista em dinâmica das estruturas e estruturas metálicas em projetos civis da CNAAA, Angra 1, Angra 2 e Angra 3. De 1994 a 1996 atuou na Alemanha, SIEMENS KWU, em estruturas metálicas e placas de ancoragem em concreto. De 2009 a 2017 atuou na Eletronuclear no setor de apoio de engenharia à operação das usinas de Angra 1 e Angra 2, sendo o responsável pela especificação e elaboração dos procedimentos de inspeção e manutenção das estruturas civis no escopo do desenvolvimento do Programa de Gerenciamento do Envelhecimento das estruturas civis de Angra 1. De 2011 a 2013 participou em Viena  do grupo de trabalho IGALL na área de estruturas civis, para a elaboração dos documentos Safety Report  Series Nr82 e Technical Document Series Nr 1736 relativos ao Gerenciamento do Envelhecimento de usinas nucleares. Em 2015 participou do grupo de trabalho da AIEA na área de estruturas civis para o programa SALTO na usina Laguna Verde, em Vera Cruz no México.

 

Cláudio Wilson Nóbrega - Mestre em Engenharia Civil, na área de Estruturas, em 1987. Engenheiro Civil, com ênfase em Estruturas, em 1979. Engenheiro da Petrobras e ex-Coordenador de Projetos da área de Gás e Energia. Professor de Concreto Armado na Universidade Petrobras e Professor do Cefet-RJ. A atuou como Consultor e Autor em diversos projetos estruturais. Foi Vice-Presidente e Diretor de Estudos e Projetos da Serla. No Clube de Engenharia, foi Diretor Técnico por duas gestões, Chefe da Divisão Técnica de Estruturas por duas gestões e Professor-convidado na Faculdade (“Fachhochshule”) de Engenharia Civil de Munique – Alemanha.

 

Investimento

Sócios do SENGE-RJ (aspirante e profissional): R$ 300,00

Profissionais regularizados no CREA-RJ: R$ 600,00

Demais profissionais: R$ 1000,00

Pagamento em até 10x no cartão de crédito ou à vista por meio de boleto bancário.

ATENÇÃOPara obter o desconto destinado a profissionais regularizados no CREA-RJ é necessário se cadastrar no site do SENGE-RJ, na categoria Profissional. Antes de se inscrever, acesse: https://www.sengerj.org.br/ para solicitar seu cadastramento. Se tiver dúvidas, escreva para capacitacao@sengerj2.org.br.

 

OBSERVAÇÕES:

- Todo o material didático é enviado por e-mail.

- A entidade se reserva o direito de cancelar ou adiar a atividade, caso não haja o mínimo de inscritos necessário à sua realização. Em caso de cancelamento, o profissional será informado por e-mail e o valor da inscrição será devolvido.

- A desistência do curso, após a confirmação da inscrição, implicará a perda total do valor investido.

 

DÚVIDAS: capacitacao@sengerj2.org.br

 

INSCREVA-SE AQUI

 

 

 

Voltar